Habbo, TwoHat Security, AI e o caso da demissão dos Moderadores

Escrito por Moreno-Bombom em 18/09/2017 10:19 na categoria Habbo Internacional

O Habbo, nos últimos anos, vem na curva contrária de muitos outros jogos online. Enquanto jogos com gráficos estupendos e que necessitam de computadores mais avançados vem crescendo em número de jogadores, o Habbo Hotel que não necessita nem de instalação de um Client de um computador tão eficiente, vem perdendo espaço no mundo online. Talvez em decorrência dessa perca de espaço ele tenha adotado nos últimos anos por diminuir seu quadro de funcionários para que possa sobreviver. A última demissão feita pela Sulake foi no quadro de Moderadores e, para substituí-los, uma empresa chamada Twohat Security foi contratada para que ela fizesse o filtro de todas as mensagens que passam pelo o hotel, para aumento da segurança do mesmo.

 

"Case de Sucesso" apresentado pela empresa para o Habbo

 


Foi encontrado pela "Habbo-Happy" um case de sucesso feito pela TwoHat Security para o caso do Habbo Hotel (https://www.twohat.com/community-sift/case-studies/reducing-moderation/). Nesse Case basicamente descreve-se que:

"As equipes de moderação são caras. À medida que os produtos aumentam e as comunidades crescem, mais moderadores precisam ser contratados para lidar com o UGC aumentado. Habbo estava empenhado em proteger seus usuários de conteúdos perigosos, mas reconheceu que era impossível manter o custo de empregar uma enorme equipe de moderadores para revisar relatórios e conversas ao vivo. O seu processo existente - uma lista negra ineficiente, apoiada por equipes humanas - teria que mudar."

A tecnologia usada pela TwoHat Security é basicamente a criação de uma "Inteligência Artificial" que lê as palavras ditas no jogo e busca em seu banco de dados semelhanças às palavras bloqueadas e retorna ao Habbo Hotel que tais foram encontradas. Pode ser que o bobba hoje seja inserido pela própria empresa terceirizada. Quem decide o que deve ser feito com o usuário que estiver utilizando de forma errada o jogo, usando de bullying, assédio ou exploração infantil, é o Habbo Hotel.

 

O problema por trás do uso de falsas Inteligências Artificiais e Robôs

 

 

O uso de Inteligência Artificial, como é dito hoje ou simplesmente Robôs, não diz respeito ao nome propriamente dito. Essas inteligências aritficiais (AI) não são inteligentes por si mesmas, a maioria delas existentes no mercado mundial necessitam de interação humana para criação e manutenção do serviço, funcionando quase sempre com o uso de cadeia de ligações. O problema por trás delas é que se elas encontrarem algum padrão incomum que não foi imputado por um ser humano em seu banco de dados ela não terá ação efetiva contra tal, ou pior ainda, ela pode interpretar de forma errada o que você está falando e tomar uma ação precipitada em cima de algo que não aconteceu.

O maior dos problemas é quando há falha desse robô responsável pela análise semântica dos dados a ele dado. Caso você tenha um problema que precise algum humano terá muita dificuldade em achar, pois o quadro de funcionários está menor, devido ao fato da empresa ter achado que um robô solucionaria todos os problemas e que nenhum humano seria necessário para a comunicação com o usuário em "tempo-real" (Moderadores).

 

Quais os pontos bons desse sistema

 


Claro que não existem apenas pontos ruins, os pontos positivos são até maiores que os negativos, visto em uma visão mais ampla. Se usado de forma sábia, o robô pode encontrar infratores e pessoas má intencionadas que não seriam denunciadas por jogadores normais, aqueles que sussurram ou vão em consoles com conversas maliciosas, onde muitas vezes essas conversas passariam despercebido pelos moderadores reais. No entanto, um sistema não substitui o outro, assim como citado no tópico anterior.

 

Porque esse Case de Sucesso não é totalmente real?

 


Segundo apresentado pela empresa TwoHat Security e até mesmo com depoimentos do VP do Habbo (Vice-Presidente, Giorgo Paizanis):

"Nós não vimos quase nenhuma reclamação dos usuários, mas nós colocamos um fórum e conseguimos resolver as queixas dos usuários em tempo real. Ser capaz de corrigir problemas de filtro relatados da nossa comunidade em tempo real foi uma grande vitória."

De fato, podemos concordar que corrigir os problemas de filtro em tempo real pode ser algo capaz de ser feito, o que não é feito hoje em dia, como é o relato dos jogadores atuais de Habbo. E claro, não ver quase nenhuma reclamação dos usuários quanto a esse sistema é uma clara falta de respeito diante dos protestos feitos pelos jogadores.

 

No que o Habbo mais errou com essas atualizações?

 


Está mais do que claro que o problema em si não é realmente a Moderação, existem bons motivos para a implantação desses sistemas, no entanto, o Habbo é um jogo (MMO - Jogo Multijogador Massivo Online), que se destacou na internet, não só pelo seu formato de "Hotel", mas também por suas campanhas e seu engajamento com o usuário, a criação de temas exclusivos em datas especificas e a comunicação de um "Habbo Supremo" dentro do jogo que eram os "Gerentes e Moderadores" com os demais usuários que moviam a comunidade a estar sempre ligada e conectada no jogo. A partir do momento que o Habbo optou para que o ser humano parasse de controlar o jogo e que o mesmo fosse controlado apenas por campanhas fixas programadas e introduzidas de forma que parecessem artificiais e não humanas ele perdeu sua essência, o Habbo passou a ser um jogo ocasional, onde não há um vínculo forte entre o jogo e o jogador, criando-se apenas grupos dentro da comunidade, como é o exemplo dos Fã-Sites e Exércitos. A pergunta que fica é: o Habbo quer jogadores fiéis e engajados com o jogo como sempre teve e cresceu por conta disso ou quer apenas jogadores ocasionais em menor quantidade com menores custos de servidores e funcionários e "talvez" um lucro maior?

Em nossa próxima análise do Habbo Hotel, falaremos como os piratas
atingem o jogo original e porque o Habbo não parece fazer mais nada a respeito disso.


voltar
Nome: