Precisamos falar de "Lolita", do Nabokov

Responder Criar Tópico Tópicos Recentes
Tópico postado na categoria Outros.
1
Precisamos falar de "Lolita", do Nabokov
12/10/2017 17:49
Precisamos falar de "Lolita", do Nabokov.

Obs.: Sei que é um texto grande, mas vale à pena a leitura aos interessados.
Obs.2: É um texto escrito por mim para o facebook, mas que acabei não postando-o, por conta de ser um tema delicado de se lidar. Além do medo que eu tive das reações das pessoas, tenham sido positivas ou negativas.



Em tempos como esse, onde a pauta do que é considerado e o que não é pedofilia, através das últimas amostras de arte aqui no Brasil, como a do Santander e do homem nu, vejo a necessidade de falar de um dos clássicos da literatura universal. Não entrarei aqui para julgar se as amostras já citadas podem ser consideradas pedofilia, julgarei apenas o livro de Vladimir Nabokov.
Sim. O narrador do livro, Humbert Humbert, é um pedófilo. E não é um narrador muito confiável. Muitas coisas que ele narra podem não ter ocorrido como ele fala. Mas isso não o deixa livre de culpa, pois é inegável a culpa que H.H. tem, a única coisa que muda com isso é que certas partes com Dolores Haze (a Lolita) podem terem sido alteradas, com ela dizendo "não", mas o narrador ouvindo "sim".
O que H.H. sentia era amor? Um amor doentio, no qual sua mente distorce os acontecimentos (como dito agora, ele não é um narrador confiável) para lhe favorecer e se mostrar nem que um pouco inocente, apesar de tudo. Mas o motivo de H.H. estar preso (o livro é escrito como um relato dele dentro da cadeia) não é por pedofilia, mas sim por outro crime que não direi aqui. Logo, "Lolita" não é uma estória de amor, mas sim de obsessão.
Mas, prestem atenção, o ponto em que Nabokov chegou, apesar dele mesmo dizer que a obra era uma "bomba relógio", foi de que a narrativa do livro é tão magistral, confundindo fantasias de Humbert Humbert com a realidade, que é fenomenal. Muitas vezes ele narra o [bobba] entre ele e Lolita, que pode enojar e incomodar muitos leitores. Mas como dito antes, o ápice da obra não é a pedofilia, mas sim, como diz o verso da edição da Alfafuara: "a exploração da linguagem e de seus matizes; é uma mostra da arte narrativa em seu auge.".
Espero que tenha feito quem ler esse texto pensar. Odeie o livro o quanto quiser, eu mesmo odiaria, mas apenas saiba o quanto esse livre é importante para a literatura mundial...

Nota: Sobre as adaptações.
É impossível fazer um filme que faça juz ao livro. Pois o livro é uma mistura de fantasia e realidade que se já é difícil para o leitor, imaginem para quem verá o filme. Acho que a afirmação de Till Lindemann (vocalista da banda Rammstein) pode ajudar a esclarecer isso:
"É impossível transmitir pelo filme a profundidade das lutas internas e dores do protagonista. Kubrick focou nos momentos de pedofilia, isso faz a obra grosseira e vulgar.".

Vlw

Onde me encontrar

Jurassik
RE: Precisamos falar de "Lolita", do Nabokov
citar 12/10/2017 18:09
A pessoa tendo delírio ou não, é pedofilia sim, uma coisa não anula a outra.
0 0

Onde me encontrar

Key. Guatemalinha KeyHabbid
RE: Precisamos falar de "Lolita", do Nabokov
citar 12/10/2017 18:11

Citação:

Key.:
A pessoa tendo delírio ou não, é pedofilia sim, uma coisa não anula a outra.
Mas no texto em momento nenhuma neguei que o protagonista era pedófilo.
0 0

Onde me encontrar

Jurassik
RE: Precisamos falar de "Lolita", do Nabokov
citar 12/10/2017 23:41
Nossa que tópico bem feito, interessante ele emm...Bem criativo e cultural, parabéns pelo tópico!
AHAZO!
COntinua assim
0 0
Votem em Rafa.Gamee para Maria Pickup NESSE SITE:>>> http://habbofama.ml/inicio

Onde me encontrar

Rafa.Gamee Rafagamee Rafa.Game-
1
É necessário estar logado para responder a este tópico.
Logue-se ou faça cadastro.

voltar
Nome: